Icofort

NOTÍCIAS - ÓLEOS EM GERAL

Importância dos óleos para fabricação de sabonete

Os óleos são importantes componentes na fabricação da base para sabonetes sólidos. São líquidos a temperatura ambiente e ajudam a aumentar a espuma e a suavidade do sabão. Os óleos mais utilizados para fazer sabonete são: óleo de algodão, óleo de amêndoas doces, óleo de babaçu, óleo de canola, óleo de soja, óleo de oliva e óleo de mamona (ricino).

Da mesma forma que as gorduras, os óleos também têm composição diferente entre si e produzem sabões com propriedades distintas. Confira as características dos sabões formados pelos principais óleos:

Óleo de algodão
Tem espuma oleosa, abundante e de média durabilidade, com boa propriedade de limpeza. Tem uma ação moderada sobre a pele, saponificação razoavelmente fácil e o seu sabonete sólido varia de macio para duro, no quesito dureza.

Óleo de amêndoas doces
Tem espuma oleosa, pequena e persistente, com propriedade de limpeza de regular para boa. Tem uma ação bastante moderada sobre a pele, saponificação razoavelmente fácil e o seu sabonete sólido é muito macio.

Óleo de babaçu
Tem uma espuma consistente de bolhas largas, não persistentes, com excelente propriedade de limpeza. Tem uma ação mordente sobre a pela, enrugando-a, saponificação rápida e o seu sabonete sólido é extremamente duro.

Óleo de canola
Tem uma espuma oleosa, pequena e duradoura, com regular propriedade de limpeza. Tem uma ação moderada sobre a pele, saponificação razoavelmente fácil e o seu sabonete sólido é macio.

Óleo de soja
Tem uma espuma oleosa, abundante e duradoura, com regular propriedade de limpeza. Te uma ação moderada sobre a pele, saponificação razoavelmente fácil e o seu sabonete sólido é macio.

Óleo de oliva
Tem uma espuma gordurosa, pequena e persistente, com propriedade de limpeza de regular para boa. Tem uma ação muito moderada, saponificação razoavelmente fácil e o seu sabonete sólido é muito macio.

Óleo de mamona
Tem uma espuma espessa e duradoura, com propriedade de limpeza regular. Tem uma ação moderada, saponificação muito fácil e o seu sabonete sólido é macio.

Recomendações do controle de óleos para fritura

Abaixo seguem algumas recomendações para obter controle dos óleos em relação às frituras.

1- Temperatura máxima para fritura: 180 °C. Monitorar através do termostato presente nas fritadeiras ou, para aqueles estabelecimentos que não possuem, evitar fritar alimentos no óleo que já está produzindo muita fumaça;

2- Dê preferência em fritar por longos períodos, ao invés de utilizar a fritadeira por vários períodos curtos;

3- Em intervalos de uso, o óleo deve ser armazenado em recipientes tampados e protegidos da luz, para evitar o contato com os principais catalizadores de oxidação, oxigênio e luz. Por isso, ao final do expediente tampe a sua fritadeira/tacho;

4- Para as fritadeiras que não possuem o sistema água e sal, filtrar o óleo a cada término de uso;

5- O óleo deve ser descartado quando se observar formação de fumaça durante a fritura, escurecimento intenso da coloração do óleo e do alimento e percepção de odor e sabor não característicos. Cabe lembrar que o aspecto de fumaça é diferente do vapor naturalmente liberado;

6 - Não descartar o óleo na rede pública de esgoto.

Salgados
Para fritar salgados, aqueça-os com óleo de Flor de Algodão a 160 °C e 170 °C. E lembre-se, para um bom rendimento do seu óleo e qualidade do seu produto, não misture o óleo de algodão com outros produtos.

Segredos de uma boa fritura

Todos os segredos de uma boa fritura:

  • Qualquer alimento a ser frito exige que verifique a temperatura do óleo antes da colocação.

  • As batatas, como qualquer outro alimento frito devem ser fritas em bastante óleo. Devem ficar imersas no mesmo, por esta razão, verifique o tamanho da frigideira e a quantidade de óleo que vai usar, para calcular quanta batata pode colocar a cada vez. Nunca coloque mais óleo, que atinja 1/3 da altura da frigideira que for usar.

  • Em fritadeiras profissionais (usadas em lanchonestes, restaurantes) a capacidade de produto a ser frito, deve ser de 10% da capacidade de cada cuba.

  • Antes de fazer uma fritura, com óleo, aqueça muito bem a panela ou frigideira (vazia) para só então colocar o óleo. Isto é para que os alimentos não grudem no fundo; assim, nem mesmo os ovos fritos ficarão agarrados nelas.

  • Acrescente também 1 colherzinha de álcool ao óleo, quando ainda estiver frio e fora do fogo para ficarem bem sequinhas.

  • As massas fritas em casa não ficam encharcadas se for acrescentada a elas (durante o preparo) uma colher (sopa) de vinagre.

  • Ao preparar bifes á milanesa deixe-os repousar depois de encapados pelo menos 15 a 20 minutos; assim eles não soltarão a capa no momento em que estiverem sendo fritos.

  • Evite colocar produtos úmidos ou com cristais de gelo, direto para fritar. Seque sempre os alimentos a serem fritos, em óleo abundante para evitar, que a temperatura do óleo abaixe, quando da colocação do alimento, e que se forme espuma.

- O óleo que sobra na frigideira, pode ser utilizado novamente. Para isso, guarde-o em vasilha fechada, em local protegido. Contudo, acrescente um pouco de óleo novo a cada fritura. O óleo que usar para fritar peixe ou outros alimentos de sabores fortes, devem ficar separados apenas para essa finalidade.

- Tome sempre muito cuidado quando estiver fazendo frituras, principalmente se tiver crianças em casa. Não deixe a fritura no fogo, saindo da cozinha, para nada.

- Não ande pela cozinha com a frigideira ou panela cheia de óleo quente. Não deixe o cabo da frigideira ou panela virada para o lado de fora do fogão, onde pode ser alcançada por crianças ou que você possa inadvertidamente, encostar, fazendo-a cair.

Procedimento de uma boa fritura para bares, restaurantes, lanchonetes e hotéis.

OPERANDO SUA FRITADEIRA

  • Verifique se os registros de óleo e água estão fechados;
  • Abasteça o tanque com a quantidade de água, óleo e sal adequada;
  • Aguarde 10 a 15 minutos para que a salmoura e o óleo se separem fisicamente; 
  • Pronto! Sua Fritadeira já pode ser utilizada.

CUIDADOS NA OPERAÇÃO

  • Nunca permita que a Fritadeira seja manuseada por crianças ou pessoas que não estejam treinadas para isto, pois este equipamento opera com temperaturas altas podendo provocar queimaduras graves;
  • Certifique-se que a temperatura nunca ultrapasse 190ºC, pois acima desta temperatura o calor provoca a queima do óleo;
  • Nunca ligue sua Fritadeira sem que a resistência esteja imersa no óleo, pois isto poderá provocar sua queima;
  • Certifique-se que a água não esteja em contato com a resistência, pois isto poderá causar acidentes.

IMPORTANTE

1 - Para o melhor desempenho, evite agitar o óleo;

2 - Não desloque o equipamento quando em operação;

3 - Devido ao acúmulo de resíduos será necessário fazer limpezas periódicas;

4 - Para os modelos que utilizam água e óleo:

- Alguns alimentos como os congelados e bifes a milanesa ao fritarem liberam água e absorvem óleo;
- Esta água aumenta o volume no tanque, ao mesmo tempo que o óleo diminui. 
- Com o volume de água acima do indicado,esta poderá ferver criando bolhas e respingos, isto poderá provocar queimaduras no operador da fritadeira;
- Observe as quantidades certas para que as proporções de água e óleo sejam mantidas conforme o indicada.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter